A manhã já começa quente

Todos fervem os nervos para sermos produtivos

Sempre há um ou outro plano

E o objetivo é seguir enfrentando tramas

Aquela pedra é tão antiga…

A água nasce daqui de cima

Então há quantos milênios isso acontece?

Quem pisou naquela pedra para tomar água?

Talvez um tigre quando aqui só havia florestas e tribos

Ou um humano pré histórico que não vive mais nesse planeta

Ambos abaixaram

Engoliram a água

Molharam o queixo

O Rio de Janeiro é quente quase o ano inteiro

Hoje parece que estamos em um forno abafado

Que delícia este país tropical

Me gritaram com urgência

Precisam dos meus atos

Corri para a execução

Meu deus, que mundo é este?

Transformamos tanta coisa

Mas que ilusão esse trajeto

A vida é muito confusa mas acredite, você já entendeu muitas coisas

Pois a maioria das pessoas estão bem cegas

Olhe para esse prego, mal perfurou a parede! ficou torto, metade para fora

Parede com lasca aparente

E tu vivendo todos os dias o que não te faz feliz

Quando você vai parar?

Eu sou um cara de altos e baixos, confesso

Porém a sabedoria agora é correr pela lama sem sujar o joelho

Eu sou bom nessas coisas

E nisso aprendo tanto

Não há o medo da queda

Eu sempre estou atento

Mas quando acordo num bom dia e estou no extremo oposto… o mundo todo muda de lugar

Dei um passo e tudo se transformou

É muito louco ter a vida nas suas mãos

Lidando com o que você possui, apenas

O seu dia presente

Hoje

É tudo o que você possui

E quando você entende o poder desse tempo que lhe foi dado… você entra no jogo

De um em um

Todos os dias

Aumentando o fluxo

Todos os dias

Hoje

Agora

Mude sua vida

Nada é amanhã, tudo é hoje

Ou nunca será

Escutei uma velha música hoje bem cedinho. Ninguém havia acordado ainda

E eu fumando o primeiro cigarro do mês

É engraçado brincar com essas coisas

Entender o meu corpo

O quanto ele se regenera

Entender o que eu consumo

O quanto isso me afeta

E brincar com o ritmo das coisas

Tudo sobre controle

Atento

E só eu sei o que foi essa fumaça

Eu comia algumas frutas

Bebia muita água

Andando descalço por essas terras

A gratidão pela noite passada, pelas semanas e meses antes daquele momento

E exatamente raciocinando o momento ideal das coisas

Este é o ponto de virada

Nada nunca irá te vencer

Nada nunca irá te consumir

É você quem vence

É você quem consome

E estive atento enquanto caminhava, mesmo na mais plena lucidez

Será que por aqui há fluxos de energias, outras dimensões, outras vidas e existências além dos nossos olhos ou sentidos, apenas se manifestando? Existindo assim como eu e você que saber ler existimos?

Porque eu sinto tanta coisa quando ando

Parece que o mundo me atravessa

E é nessa conexão que o meu dia começa

Fui caminhar

Correr

Nadar

Ah se ele soubesse… que saudades eu sinto dele

Existem pessoas que se amam e que são livres

E existem as outras pessoas…

E você sabe, não há nada mais lindo do que o amor e a liberdade.

Igor Florim

Publicidade